Exames médicos femininos que não podem ser ignorados

Hoje em dia as mulheres vivem uma vida particularmente agitada que muitas vezes as leva a negligenciar a prevenção e a sua própria saúde, muitas vezes por falta de tempo para se dedicarem aos exames médicos. 

É importante compreender que a saúde da mulher é particularmente propensa a patologias que podem atacá-la mesmo de forma grave. Por isso, é fundamental que sejam submetidos periodicamente a exames específicos que possam ajudá-los a viver melhor e, muitas vezes, prevenir doenças muito graves.

Para cada fase da vida de uma mulher há certos exames que devem ser submetidos para manter sua saúde sob controle. Então vamos ver quais são os controles mais importantes com base em cada faixa etária.

EXAMES PARA FAZER DOS 20 A 35 ANOS

Na verdade, mesmo antes dos 20 anos, ou em qualquer caso com o início da atividade sexual, é bom fazer exames ginecológicos regulares para avaliar a saúde íntima.

Após os 20 anos, o autoexame das mamas deve se tornar um hábito periódico a ser associado, principalmente a partir dos 30 anos, à ultrassonografia das mamas, que destaca a possível presença de nódulos, e ao exame das mamas. A cada 3 anos é necessário realizar um teste de Papanicolau para verificar a ausência de várias infecções e tumores cervicais.

A prevenção dermatológica também não deve ser negligenciada através de um mapeamento preciso das toupeiras para detectar quaisquer anomalias.

EXAMES MÉDICOS REALIZADOS DOS 35 A 50 ANOS 

Após os 35 anos, o Papanicolau pode ser substituído pelo teste de DNA do HPV, importante para detectar a presença do Papiloma Vírus e que, em caso de resultado negativo, pode ser repetido a cada 5 anos. 

Para manter o útero e os ovários sob controle, não podemos esquecer do exame ginecológico e da ultrassonografia transvaginal. Este é o momento em que a mamografia é associada à ultrassonografia das mamas, um exame de raio-X a ser feito a cada dois anos após os 40 anos e todos os anos após os 50 anos para obter um quadro completo da saúde da mama.

Estudos recentes mostram que uma em cada três mulheres tem problemas que afetam a glândula tireoide, portanto, é recomendável fazer um ultrassom da tireoide para examinar sua função.

EXAMES A REALIZAR APÓS OS 50 ANOS 

Após os 50 anos, a saúde da mulher necessita de maior prevenção e frequência de exames: estamos a aproximar-nos da menopausa e qualquer alteração física deve ser tida em conta. Durante esses anos, os exames de mama devem aumentar em frequência e atenção deve ser dada a qualquer alteração na mama e nos mamilos. Para prevenir o câncer colorretal, é bom fazer um exame de sangue oculto nas fezes e, se o resultado for positivo, fazer uma colonoscopia.

Nesses anos, os ossos precisam de um exame específico, o MOC, que verifica sua densidade para determinar se há osteoporose. Em caso de resultados negativos, este teste deve ser realizado a cada 5 anos.

Durante esses anos o metabolismo fica mais lento, por isso é bom aumentar a frequência de alguns exames que podem evidenciar uma maior presença de açúcares e gorduras no sangue e assim manter o colesterol, triglicerídeos e glicemia sob controle.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.